Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Perfis holandeses: MVRDV

Vídeo de uma série que mostra diferentes empresas e escritórios da Holanda.
Este do Escritório de Arquitetura MVRDV.
[Em Inglês]

Serpentine Gallery

Quando a Arquitetura é temporária, ela cria uma nova experiência urbana, não apenas nela mesma, mas em todo o espaço afetado por ela. Os pavilhões temporários da Serpentine Gallery de Londres marcam não apenas uma presença física renovável a cada verão no Hyde Park, mas também um contraste entre novo e antigo.          Anualmente em todo verão, um novo pavilhão temporário é construído para abrigar exposições de artes e eventos num terreno em frente à Serpentine Gallery. A cada ano, um novo arquiteto é convidado a projetar o pavilhão. O critério para a escolha desses arquitetos, é de que eles nunca tenham construído antes na Inglaterra. Os pavilhões são construídos desde o ano 2000.
Ano 2000 - Zaha Hadid

Ano 2001 - Daniel Libeskind

Ano 2002 - Toyo Ito

Ano 2003 - Oscar Niemeyer

Ano 2004 - MVRDV (não realizado)


Ano 2005 - Álvaro Siza e Eduardo Souto de Moura

Ano 2006 - Rem Koolhaas

Projetos que não foram executados: MIS [Isay Weinfeld]

O concurso realizado para definir o projeto do novo Museu da Imagem e do Som (MIS) na cidade do Rio de Janeiro foi um dos assuntos mais discutidos na arquitetura brasileira no ano de 2009. As vicissitudes do concurso, suas críticas e pontos positivos que levaram à escolha do projeto do escritório norte-americano Diller Scofidio + Renfro como vencedor, você pode ler aqui. Para imagens dos outros projetos, clique aqui.
         O projeto do escritório paulista de Isay Weinfeld, define e separa os programas em volumes empilhados, levemente deslocados horizontalmente, que se diferenciam também por seu pé direito. Uma solução projetual que lembra bastante, por exemplo, a utilizada pelo OMA na Biblioteca Central de Seattle. Porém, no projeto de Weinfeld, a materialidade dos volumes é diferenciada, contrastando uns com os outros. A circulação acontece externamente, propiciando a vista da cidade e do mar.





         Proposta interessante, que se fosse selecionada e detalhada, resultaria nu…

Construtivismo Russo no final de 2010

A University of Western Australia fez uma exposição no final do ano passado fruto de uma série de estudos sobre o Construtivismo Russo. O resultado pode ser visto em belíssimas maquetes.

















         O Construtivismo Russo foi um movimento artístico que ocorreu no início do Século XX na terra dos então Czares. Seu ponto alto, com diversas correntes, artístas e arquitetos, se deu na Revolução Russa durante o período da 1ª Guerra Mundial. Infelizmente a ascensão de Stalin ao poder, juntamente com sua ditadura nada amigável, acabou por dar fim ao movimento. O Suprematismo de Malevich, a abstração espacial de El Lissitzky e a arquitetura de pessoas como Tatlin e Melnikov (dentre diversos outros) acabou por ser "esquecida" na história, só sendo reconhecida novamente nos idos dos anos 1980 e definitivo fim da Cortina de Ferro no início dos anos 1990.