Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Perfis holandeses: Powerhouse Company

Vídeo de uma série que mostra diferentes empresas e escritórios da Holanda.
         Dessa vez do escritório Powerhouse Company.
         [legendas em inglês]

676 Arranha-céus

A The Why Factory (empresa paralela ao escritório de arquitetura MVRDV), em colaboração com o ARUP e a LEGO, desenvolveram maquetes em escala 1:1000 de 676 arranha-céus.          A exposição acontece na Tu Delft Faculty of Architecture em Delft, Holanda.


Para mais imagens e informações (em inglês), clique aqui.

O que a Arquitetura pode fazer?

Depois da última postagem, com a terceira parte da série Ultraecletismo, é preciso refletir sobre os problemas apontados.          Afinal, o que a Arquitetura pode realmente fazer para mudar esse quadro em nossas cidades?
         Para material adicional de reflexão, indicamos o texto que está no link abaixo, publicado no Jornal O Globo, em 19 de Fevereiro desse ano. A publicação do texto na web é do site concursosdeprojeto.
         Para ler o texto escrito pelo professor da UFRJ, Luiz Fernando Janot, clique aqui.

Ultraecletismo nas grandes cidades: A dificuldade em absorver o Novo [parte 3]

A questão do falso histórico (quando surge dúvida quanto à idade ou período a que certa arquitetura pertence) também se entrelaça com a arquitetura contemporânea de nossas cidades. Não apenas surgem dúvidas quanto à aparência de edifícios históricos conservarem suas características originais, mas essa arquitetura se confunde com o Ultraecletismo* vigente.          Basta uma caminhada nos bairros residências para surgirem perguntas: será que essa casa é antiga ou nova?

         A arquitetura tornou-se irrelevante nessa análise. O método projetual de trabalhar com estilos, montando verdadeiros quebra-cabeças arquitetônicos, acaba por enganar até o mais perspicaz observador.

         A foto acima é um excelente exemplo dessa falsa noção histórica do lugar.          Alguém que nunca antes passou por essa rua, poderia imaginar que esse bar é uma intervenção em um antigo edifício, que o prédio de cor negra é novo (a intervenção em si) e que a fachada voltada para a rua é apenas a …

Paradoxo em A Origem [Inception]

O pião para ou não de girar na cena final? Leia uma interessante teoria, em inglês, clicando aqui.

Perma Frost 2

03/12/2007 -Fernando Gobbo Ferreira-

Muxarabi e Cobogó [MK27]

Casa dos Ipês [Marcio Kogan e Lair Reis]
Casa Cobogó [Marcio Kogan e Carolina Castroviejo]
         Vídeos de dois recentes projetos do StudioMK27. O muxarabi e o cobogó ainda são, sem dúvidas, extremamente subestimados em nossa arquitetura.
         Mais informações, aqui.

Expansão do Museu Nelson-Atkins [Steven Holl]

Por mais que esse projeto de ampliação do Museu de Arte Nelson-Atkins tenha sido publicado e divulgado à exaustão em diversas publicações, e pela web, é importante ressaltar sua solução formal.          Importante, principalmente, por que as fotografias não fazem jus ao partido pensado pelo escritório norte-americano de Steven Holl.
         A intervenção, em relação ao antigo prédio de 1933, "abraça" um caminho em que os edifícios surgem (como se brotassem do solo). Esse caminho, na verdade um pátio transversal enterrado, acontece tanto no térreo, como no subterrâneo. A verdadeira ampliação do museu acontece abaixo da terra, respeitando a topografia.
         Tudo acontece de maneira que os cinco edifícios aparentes do exterior, na verdade, são um grande e único complexo, que à medida que ganha altura se divide em cinco pequenos blocos. A estrutura, chamada por Holl de "Breathing T", se encaixa em diferentes módulos para dar forma e sustentação aos bloco…

Metropol Parasol [J. Mayer H.] --- REDUX

O ArchDaily postou um vídeo sobre o projeto Metropol Parasol, em Sevilha.          Talvez essa seja uma das maiores intervenções visuais em tamanho permanente de todos os tempos.          Vale muito a pena assistir acima.          Para mais informações e fotos, não deixe de ler nosso post sobre o projeto clicando aqui.

Quando o espaço influencia no aprendizado

Dentre as primeiras lembranças de muitas pessoas, está um lugar. Este que tem profunda raiz em nossa maneira de enxergar o mundo: a escola. Alguns se lembram do pátio, do balanço, escorregador, lancheiras coloridas todas juntas. Outros lembram-se da sala de aula, dos amigos, professores.          Para muitos, a escola é o primeiro contato social e espacial fora dos domínios dos pais e lar, um primeiro passo rumo ao desenvolvimento da identidade e personalidade.          A escola, portanto, é responsável em grande parte pela construção de nossa humanidade, nos ensinando na sala de aula, no recreio, nas cores, nos cheiros, nos espaços.
         "A sala era enorme...talvez hoje seja pequena. Janelas muito grandes de caixilhos brancos quadriculados traziam grande luminosidade nas manhãs, para serem bloqueados por altas cortinas brancas translúcidas perto da hora de ir embora. As portas, todas elas de madeira, eram azuis, assim como os bancos na varanda que antecedia o pátio…

Paulo e os Coches

Nesse trecho do programa Espaços&Casas, dos nossos amigos portugueses, Paulo Mendes da Rocha fala sobre seu projeto em Lisboa, em conjunto com o escritório MMBB e Bak Gordon Arquitectos, para o Novo Museu dos Coches.          Para quem não sabe, Portugal possuí a maior coleção de coches do mundo.          Vale a pena assistir o vídeo, ver algumas imagens do atual estágio da construção, bem como de algumas outras obras de Paulo Mendes, como o Cais das Artes de Vitória.
         Não deixe de ler depois os comentários dos lisboetas e demais lusos sobre o projeto, clicando aqui.

A imaginação termina por completar