Pular para o conteúdo principal

Eladio Dieste e a Iglesia del Cristo Obreiro, onde até a cruz é de tijolo


Se um dia fossemos projetar uma igreja, com certeza essa seria uma das grandes referências. Aliás, não apenas se fosse uma igreja.
Os conceitos utilizados pelo arquiteto Eladio Dieste, quando projetou a Iglesia del Cristo Obrero, no início da década de 1950, inspiraram gerações de arquitetos, e podemos reconhece-los em muitas obras, mesmo de arquitetos brasileiros (como o uso de tijolos de vidro coloridos na Casa Roberto Millan).




A igreja foi construída em sua totalidade por tijolos cerâmicos armados, inclusive artefatos como a escada, guarda-corpo, cobertura e até mesmo uma das cruzes na empena.






Arquiteto e engenheiro, o uruguaio Eladio Dieste foi responsável por diversas obras que desafiavam a gravidade e elevava a técnica da cerâmica armada a nível de vanguarda. A Iglesia del Cristo Obrero é possivelmente sua obra mais famosa pelo mundo.





O trabalho dos pedreiros e operários que tornaram a igreja possível é dos mais primorosos e revelam todo seu valor, abraçam a estética resultante, deixando aparente cada solução adotada, cada detalhe executado.








Dispensando pintura ou manutenção dispendiosa, os tijolos envelhecem bem, e são cada vez mais apropriados pela natureza circundante.
Sem dúvida, uma obra arquitetônica e de engenharia primorosa, cuja visita é obrigatório a qualquer arquiteto, em algum período de sua vida.




Todas as fotos são de autoria de Flavio Cesar Mirabelli Marchesoni.
Vimos os desenhos aqui.

Comentários